27/11/2018

MOdays | Uma nova aventura




«Todos os dias são bons para começar algo de novo»


Há um par de meses, a MO desafiou-me a criar conteúdos, no caso, receitas exclusivas para um projeto que estava prestes a sair do forno. E eu, que gosto muito das pessoas por detrás desta marca, não tinha como recusar, mesmo que isso implicasse - e tem implicado sempre - trabalhar aos fins de semana.
Desde então, andei a contar os dias até "esse" projeto ficar online e... já está!

O MOdays, assim se chama, é um blogue de lifestyle, um espaço de inspiração, conselhos e dicas úteis sobre moda, beleza, tendências, entretenimento, tempo em família.
O meu objetivo sempre foi desenvolver receitas simples, práticas e saborosas a pensar nas famílias, nas mães e nos pais que não têm muito tempo livre para cozinhar, mas privilegiam refeições equilibradas e nutritivas.

Dito isto, aqui fica o meu convite oficial. Para vos aguçar o apetite, deixo aqui algumas das receitas que já estão online, à vossa espera:


LIMONADAS DE TRÊS SABORES 





Receita das limonadas aqui.


QUINOA COM GRÃO, MANGA E HORTELÃ




Receita da quinoa com grão-de-bico, manga e hortelã aqui.




ABACATES NO FORNO COM TOMATE-CEREJA E OVO ESCALFADO






Receita de abacates no forno com tomate-cereja e ovos escalfados aqui.





CUPCAKES DE HALLOWEEN






Receita de cupcakes de Halloween aqui.





EMPADÃO DE BATATA-DOCE, FRANGO E ESPINAFRES





Receita de empadão com batata-doce, frango e espinafres aqui.




Posso dizer-vos que vêm por aí receitas absolutamente imperdíveis, entre as quais a das panquecas lá no cimo. :)
Acompanhem o Modays e sigam-nos nesta aventura deliciosa.


Boa semana ♥

Espreitem também o 



26/10/2018

O meu filho não come legumes. E agora? | O Espaço da Nutricionista



“Não gosto de legumes.” “Não quero sopa.” “Só gosto de maçãs e cenouras.” “Não gosto nada de espinafres!”
Estes são só alguns exemplos do que a maioria dos pais está habituado a ouvir principalmente em relação aos hortícolas, mas, por vezes, também à fruta. De facto, para muitas crianças, o consumo de fruta e legumes não é um hábito adquirido.

Segundo um estudo recente apresentado pela Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), 3 em cada 4 crianças entre os dois e os dez anos come menos de 5 porções de fruta e legumes por dia. Isto faz-nos pensar como é importante criar mecanismos para combater esta situação.

Hoje, partilho algumas estratégias para facilitar o vosso dia-a-dia.

Assim, de que forma é que em casa podemos fazer com que as crianças comam mais fruta e legumes?

Primeiro conselho: introduzir sempre fruta ao pequeno almoço. Começar o dia com uma peça de fruta é uma excelente estratégia, pois pode surgir em várias receitas (papas de aveia, purés, fruta laminada).

Nos lanches para a escola também podem entrar alguns legumes, como, por exemplo, o tomate cherry, cenouras e pepinos baby como petiscos, ou, então, alface, rúcula, espinafres como enriquecimento do recheio do pão.

Mas, e quando o problema é mesmo nas refeições principais? Em primeiro lugar envolver as crianças na planificação das refeições e na confeção das mesmas, pode ser uma mais valia no momento da refeição - e se tem um verdadeiro mini chef aí em casa não perca os nossos workshops de comida saudável para crianças (no Todos P'ra Mesa temos um no dia 3 de novembro para crianças entre os 7 e os 12 anos, com jantar incluído).

Inserir os legumes diretamente nas receitas - bacalhau, batata doce e espinafres, esparguete com creme de abóbora, presunto e parmesão ou, até, tarte integral de beterraba e feta e húmus de grão -, muitas vezes torna a tarefa mais simples.

Criar um mapa de consumo de legumes, onde registam os legumes novos que a criança aceita experimentar, criando metas. Por exemplo, este mês o objetivo é provar dois legumes novos três vezes e comer novamente um legume que pensamos não gostar.

Espero que estes pequenos conselhos sejam úteis para o vosso dia a dia. Partilhem connosco as vossas estratégias.
Além do trabalho em casa, acredito também que a escola também tem um papel muito importante no incentivo ao consumo destes alimentos. Na escola, quando motivadas para tal, as crianças estão mais predispostas a provar novos alimentos, pois a influência do grupo de pares fala mais alto. Mas quanto à alimentação nas escolas, falamos noutro post. 

Já agora, sou suspeita, mas acredito que inscrever os miúdos numa atividade extracurricular de educação alimentar pode ajudar em todas estas questões.


Catarina Trindade
Nutricionista | Todos P'ra Mesa

22/10/2018

Salada quente de couve-flor, pescada, coentros e especiarias | Especial Parmalat



Para celebrar o Dia Mundial da Alimentação, a Parmalat desafiou-me a criar uma receita usando o novo molho béchamel isento de glúten e com menos 50% de gordura.

Querendo fugir um bocadinho ao óbvio - ainda que delicioso mundo das lasanhas e cannellonis -, preparei uma salada quente de couve-flor, pescada, coentros e especiarias que é, para mim, o exemplo perfeito de comfort food.

Este novo molho tem uma textura tão cremosa quanto a versão clássica com a vantagem de ser apto para intolerantes ao glúten e não pesar na consciência a quem pretende seguir uma dieta equilibrada. Os meus legumes ganharam uma nova e ainda mais saborosa vida e o estômago agradeceu e pediu bis.

Para além desta sugestão que hoje vos trago, podem usá-lo em receitas comuns como o bacalhau espiritual, pratos de massa, pescada no forno, tartes e quiches, e por aí fora.

Com certeza, será uma opção a manter na despensa cá de casa.


A receita está disponivel aqui.







Post escrito em parceria com a Parmalat
© SWEET BIGAS. All rights reserved.