11/02/2018

Tosta quente de curgete grelhada com molho de caril


No início de dezembro decidi não comer mais carne. Não foi nenhuma promessa, não foi nenhuma obrigação. Foi apenas e só uma constatação: deixou de me apetecer carne - estava cansada de comer frango, peru e novilho -  e por isso retirei-a da minha alimentação diária.
As outras carnes já não comia caso tivesse que ser eu a prepará-las. Porco nunca apreciei e conto pelas mãos as vezes que comi. Codorniz faz-me uma impressão imensa a arranjar, por me lembrar um passarinho. O coelho dá-me pena, porque penso neles vivos. O leitão idem. 
O meu consumo de carne já era demasiado restrito devido a todas estas manias condicionantes, pelo que a decisão de deixar foi mesmo pacífica. 
Além disso, acresce uma consciência ecológica cada vez mais forte. Eu não vou mudar o mundo, mas pelo menos consigo amenizar os estragos causados no planeta por uma pessoa que come carne em todas ou quase todas as refeições. A balança fica ligeiramente mais equilibrada - ou, pelo menos, gosto de acreditar que sim.

Como digo sempre, isto não é nenhum estado de vida, pelo que se me apetecer mesmo muito um determinado prato de carne, como. A última vez que isso aconteceu foi em Lisboa, quando almocei no Cais das Pedras. Comi um hambúrguer que me soube mesmo bem. E no meu aniversário provei uma fatia de presunto no Café Progresso. Mas isto em três meses.

Em relação ao meu estado geral, talvez me sinta um bocadinho melhor, menos pesada, menos inchada  (mas não me pesei para confirmar).

A carne, de um modo geral, aborrece-me. Como imensos ovos, peixe e tenho explorado ainda mais as opções vegetarianas. 
Esta que vos apresento hoje é uma tosta cheia de contrastes e uma explosão deliciosa de sabores na boca. Acho que vão adorar.








INGREDIENTES

[2 pessoas]

Para o molho de caril
1 colher de sopa de mel
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de caril em pó (usei Ras El Hanut)
1 pitada de flor de sal
1 pitada de pimenta em pó moída na altura

Para as tostas
4 fatias de pão de centeio fatiado (ou outro à escolha)
1 fio de azeite
1 curgete média, com casca
Rúcula selvagem, a gosto
8 fatias de queijo brie
1 fio de azeite
Pimenta preta moída na altura
Miolo de noz picada, a gosto
Hastes de tomilho fresco, a gosto

PREPARAÇÃO 

Do molho
Juntamos todos os ingredientes numa taça e envolvemos bem com uma vara de arames. Reservamos.

Das tostas
  1. Pré-aquecemos o forno a 200º C.
  2. Pincelamos todas as fatias de pão com azeite. Colocamos num grelhador em lume médio-alto e marcamos bem os dois lados.
  3. Com uma mandolina, fatiamos finamente a curgete no sentido longitudinal. Pincelamos depois as fatias com o molho de caril e grelhamos até marcar os dois lados. Reservamos.
  4. Começamos a montar a tosta por camadas: uma fatia de pão, uma generosa quantidade de rúcula, quatro ou cinco fatias de curgete grelhada, quatro fatias de queijo brie, um fio de azeite, pimenta preta moída na altura, nozes picadas e algumas hastes de tomilho fresco.
  5. No final, gosto de as levar ao forno por dois minutos, para derreter o queijo.

Bom domingo ♥

Facebook sweetbigas
Instagram @anachaves

4 comentários

  1. Curiosamente estou na mesma fase que a Ana: deixou de me apetecer comer carne. O meu marido nao e carnivoro inveterado mas continua a querer comer com alguma regularidade o que esta a ser dificil de gerir. Como esta a fazer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Manuela
      Cá em casa, a minha filha de dois anos e meio e o meu marido continuam a comer carne pontualmente (em duas ou três refeições spor semana).
      Na maioria das vezes, comemos peixe.
      Há inúmeras receitas nutritivas e saciantes à base de vegetais: procure aqui no blogue os meus hambúrgueres de feijão, por exemplo.
      Massas simples (esparguete, gemelli, capelletti, com um bolo molho também são alternativas reconfortantes.
      Um beijinho

      Eliminar
  2. Olá! Esta receita apareceu-me no feed, como que um sinal! Adoro queijo! <3 e tenho comido muita courgete e beringela! Vou definitivamente experimentar e partilhar! Obrigada! <3

    http://vestigiosdeumbatom.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

© SWEET BIGAS. All rights reserved.